quarta-feira, 20 de maio de 2009

Nossa Câmara dos Deputados Federais...


Cínica e descabida. Esta é a verdadeira adjetivação para a atual postura dos membros da Câmara dos Deputados Federais. Postura cínica por elegerem para o Conselho de Ética da Câmara os deputados, Abelardo Camarinha (PSB-SP), Urzeni Rocha (PSDB-RR), Wladimir Costa (PMDB-PA) e Sérgio Moraes (PTB-RS) todos indiciados por crimes contra o meio ambiente, patrimônio genético, crimes contra honra, crimes do sistema nacional de armas, formação de quadrilha... A criação de um conselho de ética vem de uma necessidade de correção moral dos outros membros do grupo, ou seja, outros deputados da Câmara. Percebe-se que para corregedores da postura ética os parlamentares escolhidos não poderiam ser melhores. Descabida também é a quantidade de delitos cometidos pelos parlamentares sem qualquer punição. Para driblarem as leis e saírem ilesos os deputados fazem uso de dois instrumentos “legais”: a Prerrogativa de Foro e a Imunidade Parlamentar. A primeira defende que o crime “cometido durante o exercício funcional, prevalece à competência especial por prerrogativa de função, ainda que o inquérito ou a ação penal seja iniciado após a cessação daquele exercício”. Isto é, os deputados quando e se julgados o serão apenas por seus pares, ou seja, os colegas da Câmara e só após os mandatos. Já a imunidade parlamentar, “assegura aos parlamentares ampla liberdade, autonomia e independência no exercício de suas funções, protegendo-os contra abusos e violações por parte do poder executivo e do judiciário”. Dessa forma, nossos deputados estão seguros para legislar, acima do bem e do mal. Vislumbrar este cenário político cínico e descabido causa fortes sentimentos de indignação e repulsa. Mais revoltante é saber que de imediato há pouco ou quase nada a fazer. A disputa é desleal. Nossos parlamentares usam a “máquina pública”, legislam em causa própria, além de serem altamente corporativos. Bons votos.
Pedro Manoel

2 comentários:

Ella Rebelle disse...

Bom, não sou a favor do voto, porque se fosse benéfico, não seria obrigatório, mas, como sou obrigada a reservar parte do dia, que pode inclusive bater com a data do meu aniversário 04/10, não tenho como fugir, cumprindo com meu dever eleitoral, mesmo que o meu voto seja insignificante, perto dos outros que elegem esses picaretas.
E viva a dmocracia!

Neide disse...

A culpa de tudo isso é nossa. Elegemos esses sanguessugas, não procuramos saber o que fazem na Câmara e no Senado, não cobramos, somos omissos. O que devemos fazer nas próximas eleições é votar NULO. Quem sabe eles tomam vergonha.
Vamos ficar atentos. Estão querendo prorrogar por mais dois anos o mandato de todos eles: presidente, deputados e senadores.
Neide