sexta-feira, 22 de maio de 2009

A fala e a pobre menininha...


Certa feita uma menina muito tímida rasga o mundo ao falar. Com o microfone na mão e diante de uma platéia muito atenta a menininha respira fundo e despeja os sentimentos. O que se passava pela cabeça da pequena criança ninguém sabe. Percebeu-se uma vontade imensa de tentar salvar a si mesma. Pobre criança diria uns. Louca diria outros. Mas só ela, a menininha sabia o que queria. Esta pequena fábula é uma tentativa tímida de compreensão e reflexão do comportamento do ser humano quando está portando um microfone. Trata-se então de um divagar contemplativo. Ao microfone com o aumento potencial do som torna a fala mais libertadora, propaga ecos. Nesse instante o mais importante é externar com toda intensidade o sentir. Acredita-se que o interlocutor nesse caso é mais um coadjuvante. A compreensão não é tudo. Depois sim, são necessárias a repercussão e aceitação. Seria dessa forma, uma busca insana por acolhimento ou apenas uma catarse exposta e coletiva? Onde está você pobre menininha...

Pedro Manoel

7 comentários:

Neide disse...

Acho que conheço e já vi essa pobre menininha. Não sei de onde. Talvez de algum livro que tenha lido ou quem sabe de algum sonho.
Neide

Heloísa Bazante disse...

Meu Querido Pedro! Que alegria poder ler seus pensamentos. Nossa! Como você escreve bem...

Cristiane Alberto disse...

Pedrinho,

kkkkkkk
Ótimo!
Eu conheço essa criança? Quem é? Não me lembro de ter visto esse fenômeno...

Te adoro!
Beijos.

P.s.: você está impossível com esse Blog...

Anônimo disse...

Acho que essa menina sou eu!

Elane disse...

Talvez seja preciso envelhecer para alcansar grandes conquistas.

Srta. Simoninha disse...

Estou aqui meu caro...
Sou uma menininha as vezes...kkkk
Lindo Pedro...

O PARALELO disse...

Acredito ser a menina eu, você ou qualquer pessoa com dignidade o suficiente para expor suas idéias. Muitos preferem viver no seu infinito particular ignorando os problemas que o cercam... Graças a Deus existem microfones, auto falantes, carros de som, bicicletinhas, internet... e ainda meninininhas.