sexta-feira, 13 de novembro de 2009

E por falar em humor... Vai mau?


Você já verificou o seu estado de humor hoje? É sempre bom se autoquestionar a esse respeito, principalmente no ambiente de trabalho, pois ninguém agüenta um colega mal humorado. Por mais competente que seja o sujeito, o mau humor acaba se sobrepondo a competência. Em muitos casos é preferível trabalhar com pessoas menos capacitadas - mas bem dispostas - a ter de suportar as intempéries do humor alheio. Quem não já se deparou com aqueles tipos que chegam ao trabalho reclamando de tudo? Sem falar do aspecto carrancudo, antipático e muitas vezes mal educado mesmo! O principal prejuízo dos mal humorados as empresas é o distanciamento natural dos colegas a esses sujeitos que acabam ficando meio “escanteados”. Não é preciso muita investigação para entender a questão, a equação é simples: mau humor não combina com comunicação, que não combina com eficiência, que não combina com satisfação no trabalho. O problema passa a ser mais sério quando o estado de ânimo negativo de alguns começa a “contaminar” outros membros da equipe. Ai não tem jeito é preciso uma intervenção institucional urgente na situação. O que por sua vez não é nada fácil, pois o bom humor não é apenas uma decisão institucional, mas principalmente pessoal, uma nova forma de pensar e agir. Nas organizações que os membros são a favor da qualidade de vida precisam aderir a cultura do menor stress – já que não é possível eliminar – e tratar os problemas com seriedade mas sem calamidade! Ter atitudes pró-ativas sem a necessidade de expor e culpados e queimá-los na implacável “fogueira” da culpa. Não dá para mudar paradigmas institucionais arraigados do dia para noite, mas pode se mudar os próprios paradigmas. Afinal qualidade de vida no trabalho, apesar de dar trabalho, deve ser um projeto coletivo que englobe todos os envolvidos com bom humor, um esforço construído diariamente focado nos objetivos. Uma coisa é certa vale a pena tentar. Bom humor para todos.
Pedro Manoel

3 comentários:

D.Everson disse...

Pois é o bom humor anda em falta, vamos dá mais risadas.

Anônimo disse...

Pedrinho,

saudades de ocê! Mas se aperrei não que eu tô chegando... rsrs

"Não dá para mudar paradigmas institucionais arraigados do dia para noite, mas pode se mudar os próprios paradigmas."

Acredito profundamente nisso, tanto no âmbito institucional como na vida em geral. Temos sempre uma tendência a gastar esforços e energias na tentativa de mudar o outro, e isso é muito frustrante porque em geral os resultados não chegam nunca. Focar em mudar a si mesmo é o grande lance, a grande oportunidade de todos os dias... Vamos aproveitar o dia de hoje para mudar e ser mais feliz.

Beijos.
Cris

Macson Rodrigues disse...

aí,cara, gostei do seu trabalho.Queria te pedir um favor:eu vou fazer um trabalho na escola sobre o humor e ele tem que ser descontraido e bem interessante, você pode me ajudar?
se sim aki está o meu orkut:macsonrodrigues@bol.com.br
ou o meu e-mail:nelf_perfectboy@hotmail.com

Obrigado!